segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

2

Esperando o NOVO ANO

Olá meninas!
Andei um pouco sumida(muito)mais a vida de uma tentante não e fácil e vocês sabem disso,passei por várias depre pessoais e por esse motivo decidi ficar um pouco afastada.
Desde que perdi meu BB(aborto espontâneo)tive vários problema de hormônio e meu psicológico ficou muito abalado,ei que já se passaram mais de um ano mais a  dor é insuportável,li vários livros tentei desviar a minha mente mais é mais forte do que eu e por esse motivo resolvi voltar para o blog.Não tentar sumir não me ajudou e aqui  encontro pessoa que me entendem,ontem assistindo a reportagem do fantástico como dr Drauzio Varella chorei muito.
Minha mostra já estava atrasada a 2 meses eu sabia que não estava gravida porque já tinha feito o BETA mais agora vem os problemas:começar a pesquisar por qual motivo demorou tanto tempo,vou marcar uma trans para o inicio da ano e vamos ver no que vai dar.
Bom espero que o próximo ano seja de grandes realizações e que nosso sonho enfim se torne uma realidade.
Depois conto foi o resultado da trans e a consulta na ginecologista.
UM 2014 CHEIO DE  FERTILIDADES.




domingo, 29 de setembro de 2013

terça-feira, 17 de setembro de 2013

1

Oieee

Quanto tempo,
Sinto falta de postar mais estou muito atarefa no serviço e com isso só tenho tempo de visitar os blogs.
Li o livro “inconcebível” nossa como é bom e recomendo a todas as tentantes, depois que o li pude sentir que a minha DOR  é a de muitas e que a fé é tudo,mais a minha anda sumida.
Estou um pouco (muito) desanimada. A boa noticia é que a minha sobrinha nasceu ela é linda e minha irmã me deixa participar de tudo, e curto muito ela nos finais de semana Maridão está babando mais é minha sobrinha e não minha filha mais já é confortante.
Vou entrar de férias no próximo dia 07 e espero voltar mais animada, ha vou postar foto da Allice pra vcs.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

1

Blog da minha cunhada

Meninas consegui fazer o blog para a minha cunhada mais aos poucos ela vai aprender a mexer e deixar com a cara dela eu fiz a primeira postagem só pra me sentir rsssss.
Dêem uma olhadinha:
http://adoceesperanca.blogspot.com.br/
1

Adoção,gravidez ou nenhum dos 2?

Andei um pouco sumida mais estava visitando os blogs é que as vezes é  chato ficar postando coisas drep e como eu não tinha nada legal para falar resolvi ficar em silencio, desde o final de semana venho pensando em adoção, gravidez ou nenhum dos 2? Sinceramente não sei!Ainda estou muito confusa com tudo isso e tem dias de muitas alegrias e outros de muito sofrimento. Pensei que esse seria o mês mais não foi. Será que estou buscando a felicidade em algo que não vou ter? Essa é a minha duvida.
Já se passaram 1 anos que perdi meu bb e até agora nada,não agüento mais ver grávida, bb e ficar fingindo que está tudo bem e dizendo"não eu voltei a tomar pílula" que desculpa chata por que não posso simplesmente falar"Da pra não ficar me perguntando pra quando será o bb já estou de saco cheio".

Bem a parte boa é que a Allice chega no dia 05 estou muito ansiosa e não vejo a hora de sentir o cheirinho dela.

Muito estresse no trabalho acho que é isso que está me deixando louca, mais vou tirar férias em Outubro há o trem com hiper lotação também é um saco.
Falei que não iria falar de DEPRE e só postei DEPRE é faz parte, vou almoçar quem sabe de estomago cheio meu humor melhore. kkkkk


quarta-feira, 3 de julho de 2013

3

Verdades que doem

Menina li este post no blog: sonhofilho.blogspot.com.br,quando li senti que era para mim então resolvi postar.

13 regras de etiqueta para infertilidade.

Podem falar a verdade, nós que passamos pela infertilidade, estamos sempre procurando algo para ler a respeito. Nas minhas andanças, eu copiei e guardei um texto interessante sobre regras de etiqueta para infertilidade, da jornalista Claúdia Colluci, que retrata bem o que gostaríamos de falar para as pessoas e não conseguimos. Vale a pena ler!

" Existem boas chances de que você conheça alguém que está lutando com a infertilidade. Mais de 5 milhões de pessoas em idade fértil nos Estados Unidos estão passando por infertilidade. Ainda assim, como sociedade, estamos lamentavelmente mal informados sobre como dar o melhor apoio emocional para as pessoas que amamos neste período difícil.

A infertilidade é, realmente, uma luta muito dolorida. A dor é parecida com o luto por perder um ente querido, mas é única porque é um luto recorrente. Quando um ente querido morre, ele não vai voltar. Não há esperança de que ele irá voltar dos mortos. Você deve passar por todos os estágios do luto, aceitar que nunca mais verá essa pessoa novamente, e seguir em frente com sua vida.

O luto da infertilidade não é tão metódico. As pessoas inférteis ficam de luto pela perda de um bebê que eles podem nunca chegar a conhecer. Elas ficam de luto pela perda de um bebê que teria o nariz da mamãe e os olhos do papai. Mas a cada mês, há a esperança de que talvez este bebê tenha sido concebido finalmente. Não importa o quanto eles tentem se preparar para más notícias, eles ainda esperam que este mês seja diferente. Então, as más notícias chegam novamente, e o luto cobre o casal infértil mais uma vez. Este processo acontece mês após mês, ano após ano. É como ter um corte profundo que se abre novamente justo quando começava a cicatrizar.

Quando o casal decide seguir em frente com os tratamentos para infertilidade, a dor aumenta enquanto a conta bancária diminui. A maioria dos tratamentos para infertilidade envolve o uso de hormônios, que alteram o humor da usuária. Os testes são invasivos e envergonham os parceiros, e você sente que o médico assumiu o controle do seu quarto. E para todo este desconforto, você paga muito dinheiro. Os tratamentos para infertilidade são caros, e a maioria dos planos de saúde não cobrem os custos. Então, além da dor de não conceber um bebê a cada mês, o casal tem que pagar algo em torno de R$15.000,00 por cada tentativa, dependendo do tratamento utilizado.

Um casal eventualmente resolverá o problema da infertilidade de alguma destas três maneiras:
· Eles eventualmente conceberão um bebê.
· Eles vão parar com os tratamentos de infertilidade e decidir viver uma vida sem filhos.
· Eles encontrarão uma alternativa para ser pais, como a adoção.
Chegar a uma solução pode levar anos, então seu casal de amigos amado precisará de seu apoio emocional durante esta jornada. A maioria das pessoas não sabe o que dizer e por isso acaba dizendo a coisa errada, que apenas torna a jornada ainda mais difícil para seus entes queridos. Saber o que não dizer já é metade da batalha ganha para dar apoio. Então.....

1 - Não diga a eles para relaxar Todo mundo conhece alguém que teve problemas para engravidar, mas que finalmente conseguiu logo que ela "relaxou". Casais que conseguem engravidar após alguns meses de "relaxamento" não são inférteis. Por definição, um casal não é diagnosticado como infértil até que tenha tentado sem sucesso engravidar por um ano completo. Comentários como "apenas relaxe" ou "por que vocês não fazem uma viagem" criam ainda mais estresse para o casal infértil, especialmente para a mulher. Ela sente que está fazendo alguma coisa errada, quando, na verdade, há uma boa chance de que haja um problema físico que a esteja impedindo de engravidar.

2 - Não minimize o problema
A falha em conceber um bebê é uma jornada muito dolorosa. Os casais inférteis estão cercados de famílias com crianças. Estes casais vêem seus amigos terem dois ou três filhos, e vêem estas crianças crescerem enquanto voltam para o silêncio de suas casas. Estes casais vêem toda a alegria que uma criança traz para a vida de uma pessoa, e sentem o vazio de não serem capazes de experimentar a mesma alegria.

Comentários do tipo, “aproveite que você pode dormir até tarde… viajar… etc.” não oferecem conforto. Ao contrário, estes comentários fazem com que o casal infértil se sinta como se você estivesse minimizando a dor deles. Você não diria a alguém cujo pai acabou de morrer que ele deveria ficar feliz, pois não vai mais ter que gastar dinheiro com o presente de Dia dos Pais. Deixar de ter aquela obrigação nem mesmo está perto de compensar a incrível perda de um pai ou mãe. Da mesma maneira, poder dormir até tarde ou viajar não fornece conforto a alguém que quer uma criança desesperadamente.


3 - Não diga que há coisas piores que poderiam acontecer
Nestes mesmos termos, não diga a seus amigos que há coisas piores que poderiam acontecer do que o que eles estão passando. Quem é a autoridade final sobre qual é a "pior" coisa que poderia acontecer a alguém? É passar por um divórcio? Ver alguém querido morrer? Ser estuprada? Perder um emprego?

Pessoas diferentes reagem a diferentes experiências de vida de maneiras diferentes. Para alguém que treinou a vida inteira para participar das Olimpíadas, a “pior” coisa que poderia acontecer é um ferimento na semana anterior ao evento. Para alguém que deixou a carreira para se tornar uma dona de casa por 40 anos após o casamento, ver seu marido trocá-la por uma mulher mais nova pode ser a “pior” coisa. E para uma mulher cujo único objetivo de vida é amar e nutrir uma criança, a infertilidade pode sim ser a “pior” coisa que poderia acontecer.
As pessoas jamais sonhariam em dizer a alguém cujo pai acabou de morrer, “Poderia ser pior, seu pai e sua mãe poderiam estar mortos”. Tal comentário seria considerado cruel e não reconfortante. Do mesmo modo, não diga à sua amiga que ela poderia estar passando por coisas piores na vida do que a infertilidade.


4 - Não diga que eles não foram feitos para ser pais
Uma das coisas mais cruéis que alguém já me disse foi: ‘Talvez Deus não queira que você seja mãe". Quão inacreditavelmente insensível é insinuar que eu seria uma mãe tão ruim que Deus achou melhor me "esterilizar divinamente". Se Deus estivesse no ramo da esterilização das mulheres no plano divino, você não acha que ele preveniria as gravidezes que terminam em abortos? Ou então não esterilizaria as mulheres que terminam por negligenciar e abusar de seus filhos? Mesmo que você não seja religioso, os comentários do tipo "talvez não seja para ser" não são reconfortantes. A infertilidade é uma condição médica, não uma punição de Deus ou da Mãe Natureza.

5 - Não pergunte porque eles não tentam a FIV (Fertilização in vitro)
As pessoas freqüentemente perguntam, "Por que você não simplesmente tenta a FIV?‘ da mesma maneira casual como perguntariam "Por que você não tenta comprar numa outra loja?" Há muitas razões pelas quais um casal escolheria NÃO ir por este caminho. Aqui estão algumas delas.
- A FIV é cara e com baixas possibilidades
- A FIV é fisicamente difícil
- A FIV traz questões éticas
Um casal que escolha passar pela FIV tem um caminho difícil e caro pela frente, e eles precisam de seu apoio mais do que nunca. Os hormônios não são brincadeira, e o custo financeiro é imenso. Seus amigos não estariam escolhendo esta rota se houvesse um caminho mais fácil, e o fato de estarem dispostos a suportar tanto é mais uma prova do quanto desejam se tornar pais de uma criança. Os hormônios tornarão a mulher mais emotiva, então ofereça seu apoio e mantenha suas perguntas para você.

6 - Não brinque de médico
Uma vez que seus amigos estejam sob os cuidados de um médico, o médico fará inúmeros testes para determinar porque eles não conseguem engravidar. Há muitas razões pelas quais um casal não consegue engravidar. Aqui estão algumas delas:
. Trompas de Falópio bloqueadas
. Cistos
. Endometriose
. Baixos níveis hormonais
. Baixa contagem de esperma de "formas normais"
. Baixo nível de progesterona
. Baixa contagem de espermatozóides
. Baixa Mobilidade dos Espermatozóides
. Paredes uterinas finas

7 - Não seja grosseiro
É horrível que eu tenha que incluir este parágrafo, mas alguns de vocês precisam ouvir isso ­ não faça piadas grosseiras sobre a posição vulnerável de seus amigos. Comentários grosseiros do tipo "Eu doarei o esperma‘ ou ‘Tenha certeza de que o médico usará o seu esperma mesmo para a inseminação‘ não são engraçados, e apenas irritam seus amigos.

8 -Não reclame da sua gravidez
Esta mensagem é para as mulheres grávidas ­ apenas estar ao seu redor já é muito doloroso para suas amigas inférteis. Ver sua barriga crescer é um lembrete constante do que sua amiga não pode ter. A não ser que a mulher com problemas de infertilidade planeje passar o resto de sua vida numa caverna, ela deve encontrar uma maneira de interagir com mulheres grávidas.

Entretanto, há algumas coisas que você pode fazer como sua amiga para tornar as coisas mais fáceis.
A regra número um é NÃO RECLAME DA SUA GRAVIDEZ. De acordo com minhas amigas, quando você está grávida, seus hormônios ficam loucos e você passa por muitos desconfortos, tais como enjôos, estrias e fadiga. Você tem todo o direito de reclamar sobre os desconfortos para qualquer pessoa na sua vida, mas não coloque sua amiga infértil na posição de confortá-la.
Essa sua amiga daria qualquer coisa para passar pelos desconfortos que você está passando porque estes desconfortos vêm de um bebê crescendo dentro de você. Quando eu ouvia uma mulher grávida reclamar sobre os enjôos matinais, eu pensava, “Eu ficaria feliz em vomitar nove meses seguidos se isso significasse que eu iria ter um bebê”. Quando uma mulher grávida reclamava dos quilos a mais, eu pensava “Eu amputaria um braço se pudesse estar no seu lugar”.
Eu conseguia participar de chás de bebê e ir a hospitais visitar os bebês recém nascidos de minhas amigas, mas era difícil. Sem exceções, era difícil.

Compreenda as emoções de sua amiga infértil, e dê a ela a permissão de que precisa para ficar feliz por você, enquanto ela chora por ela mesma. Se ela não conseguir segurar seu bebê recém nascido, dê tempo a ela. Ela não está rejeitando você ou o bebê; ela está apenas tentando trabalhar a dor que sente antes demonstrar a sincera felicidade que sente por você. O fato de que ela esteja disposta a sentir esta dor para celebrar a chegada de seu novo bebê fala muito sobre o quanto a sua amizade significa para ela.

9 - Não os trate como se fossem ignorantes
Por alguma razão, as pessoas parecem pensar que a infertilidade faz com que os casais se tornem irrealistas sobre as responsabilidades de ser pais. Eu não entendo a lógica, mas muitas pessoas me disseram que eu não me importaria muito com um filho se eu soubesse a responsabilidade que estava envolvida em ser mãe. Vamos encarar ­ ninguém pode saber realmente as responsabilidades envolvidas em ser pais até que sejam, eles mesmos, pais. Isto é verdade quer você tenha conseguido conceber após um mês ou dez anos. A quantidade de tempo que você passa esperando por este bebê não influencia na sua percepção de responsabilidade. Mais ainda, as pessoas que passam mais tempo tentando engravidar têm mais tempo para pensar nestas responsabilidades. Elas provavelmente também já estiveram perto de muitos bebês enquanto seus amigos iniciavam suas famílias.Talvez parte do que influencia esta percepção seja que os casais inférteis têm um tempo maior para “sonhar” sobre como será quando forem pais. Como qualquer outro casal, nós temos nossas fantasias - meu filho vai dormir a noite toda, jamais fará escândalos em público, e sempre comerá legumes e verduras. Deixe-nos ter nossas fantasias. Estas fantasias são algumas das poucas recompensas que temos como futuros pais - deixem-nos com elas. Vocês podem nos olhar com aquela cara de “eu te disse” quando nós descobrirmos a verdade mais tarde.

10 - Não insista na idéia de adoção (ainda)
A adoção é uma maneira maravilhosa de casais inférteis se tornarem pais. Entretanto, o casal precisa resolver várias questões antes de estarem prontos para se decidir pela adoção. Antes que eles possam tomar a decisão de amar o "bebê de um estranho", eles precisam primeiro passar pelo luto do bebê que teria os olhos do papai e o nariz da mamãe. Os assistentes sociais que trabalham com adoção reconhecem a importância deste processo de luto. Você precisa, de fato, superar esta perda antes de estar pronto para o processo de adoção. O processo de adoção é muito longo, e não é uma estrada fácil. Por isso, o casal precisa ter certeza de que pode abrir mão da esperança de um filho biológico e que pode amar uma criança adotada. Isto leva tempo, e alguns casais jamais poderão chegar a este ponto. Se seus amigos não puderem amar um bebê que não seja o deles, então a adoção não é a decisão mais acertada para eles, e certamente não é a decisão mais acertada para o bebê.

11 - Deixe que eles saibam que você se importa com eles
A melhor coisa que você pode fazer é mostrar aos seus amigos inférteis que você se preocupa com eles. Mande cartões. Deixe-os chorar em seu ombro. Se eles são religiosos, deixe que eles saibam que você está rezando por eles. Ofereça o mesmo apoio que você ofereceria a um amigo que acabou de perder um ente querido. Apenas o fato de saberem que podem contar com você diminui o peso da jornada e faz com que eles saibam que eles não vão passar por isto sozinhos.

12 -Não faça fofocas sobre a condição de seus amigos

Os tratamentos para infertilidade são muito particulares e embaraçosos, razão pela qual muitos casais escolhem passar por eles em segredo. Os homens especialmente não gostam que as pessoas saibam dos resultados de seus testes, como a contagem de esperma. As fofocas sobre a infertilidade geralmente não são mal intencionadas. Os fofoqueiros são pessoas bem intencionadas que estão apenas tentando descobrir mais sobre a infertilidade para que possam ajudar seus entes queridos.
Independentemente do porquê você está repassando esta informação para outra pessoa, machuca e envergonha sua amiga descobrir que a Maria, a caixa do banco, sabe qual a contagem de esperma do seu marido e quando a sua próxima menstruação vai chegar. A infertilidade é algo que deve ser mantida tão particular quanto a sua amiga desejar. Respeite sua privacidade, e não repasse nenhuma informação que sua amiga não tenha autorizado.


13 - Apóie a decisão deles de parar com os tratamentos
Nenhum casal pode suportar tratamentos de infertilidade para sempre. Em algum ponto, eles vão parar. Esta é uma decisão agonizante para se tomar, e envolve ainda mais dor. Uma vez que o casal tenha tomado a decisão, simplesmente o apoie. Não os encoraje a tentar novamente, e não os desencoraje da adoção, se esta for a opção deles. Uma vez que o casal tenha atingido esta resolução (que seja viver sem filhos ou adotar uma criança), eles poderão finalmente encerrar este capítulo. Não tente abri-lo de novo.

Escrito por Cláudia Collucci
Jornalista da Folha de S.Paulo, mestre em história da ciência pelo PUC de São Paulo, autora dos livros ("Quero Ser Mãe", editora Palavra Mágica, e "Por Que a gravidez Não Vem?", editora Atheneu)
http://claudiacollucci.blog.uol.com.br/"

terça-feira, 2 de julho de 2013

4

Loucuras de uma tentante

Meninas ontem estava pensando e não postei minhas loucuras, como já são longos anos de treinamentos vocês podem imaginar minhas tentativas. Vou listar algumas:
1º-Saúde da mulher-horrível
2º-Agoniada-Parece cachaça (não consegui tomar tudo)
3º-Posições tentei todas, o pior é ficar deitada com as pernas pra cima 30 min.
4º-Indutores - todos, só me fizeram mal e me deram muitas espinhas um dia vou postar uma foto de como ficou meu rosto.
5º-Água inglesa parte1: Comprei com a minha cunhada ela é medrosa e eu na loucura de querer engravidar pensei que se tomasse um copo cheio limparia tudo, pois bem tomei e 40 min. depois estava quase desmaiada só que não podia contar para ninguém o que fiz fui para o hospital minha pressão 6/3 quase morri foi um baita susto mais depois rir muito escondido com a minha cunhada.
6º-Água inglesa parte2: Dessa vez tomei conforme a bula tive uma hemorragia horrível.
8º-injeções na barriga as ultimas meu mesma me apliquei com a caneta nem preciso dizer como ficou minha barriga (toda inchada e roxa)
7º-Agora comprei MACA PERUANA tomei 4 dia e parei.

Não vão rir de mim essas são loucuras que cometemos no desespero de ter um BB hoje eu mesma fico rindo e continuo fazendo besteiras e tomando tudo que falam que é bom.

Neste momento não estou tomando nada (estou lúcida).

segunda-feira, 1 de julho de 2013

sexta-feira, 28 de junho de 2013

3

A amiga que conquistei e que espero um dia poder encontrar pessoalmente"Paulinha"

Paulinha, estou aqui no serviço rindo e chorando só de ver de como você está me ajudando,está ficando lindo e perfeito.
Acredito que em palavras não consiga agradecer o que está fazendo por mim, mais DEUS está vendo e lhe retribuira.
2

Para a minha irmã do coração "Valéria"



Gente ainda não contei sobre a minha irmã do coração a "Valéria", bem ela é minha cunhada e a amo de paixão ela e tentante mais é muito reservada por este motivo nunca falei sobre ela mais hoje resolvi demonstrar o quanto a amo e estou sempre ao seu lado.
Está semana tomei coragem e contei que participo dos blogs e contei que fiz o meu, ela é uma tentante com uma historia muito sofrida mais não vou contar, pois estou dando a maior força para ela se juntar a nós, oque posso dizer é que vocês vão amar ela.
Então Valéria estou super ansiosa para você entrar para o grupo e se sentir como me sinto hoje “apoiada, ouvida e feliz por ter conquistado amigas e nunca me viram mais que compartilham meus momentos de dor e alegria.
TI AMO e mais uma vez estaremos compartilhando nossos sentimentos.

terça-feira, 25 de junho de 2013

4

o que esperar quando você está esperando

Ontem mais uma vez assistir a este filme não sei por que acho que é tristeza, quando soube que estava grávida a primeira coisa que fiz foi comprar o livro eu particularmente não gostei.
O filme é melhor mais não recomendo é depressivo.
Quero um BB desesperadamente, às vezes acho que vou ficar louca mesmo sabendo que não estou grávida, alimento a expectativa de um milagre como posso estar grávida se acabei de ficar menstruada??????
Pensamentos malucos e que eu não queria ter. Esse post ta nada a ver mais é assim que me sinto "nada a ver".Não quero mais pensar em ter filhos,quero ser feliz mesmo sem eles.Na semana passada fiquei trocando msg com a minha irmã de o que queremos e hoje vou escrever aqui:
Quero ser mãe, quero me formar, quero ver o rostinho da Allice (minha sobrinha que vai nascer em agosto), quero um BB pra todas nós, quero ficar livre desses pensamentos, quero ferias e quero uma empada de leite moça.

terça-feira, 18 de junho de 2013

3

Quero paz de espírito

Olá meninas!
Estou adorando postar, encontrei aqui uma forma de desabafar, ouvir  e ser ouvida POR PESSOAS que me entende e sabe como é doido sofrer por um filho que nem chegamos a ver o rostinho.
Não vejo a hora da minha sobrinha nascer é como sempre falo para a minha irmã a filha é dela só porque ela está carregando, é muito gostoso sentir mexendo e minha irmã me faz acompanhar os mínimos detalhes.
É como eu havia dito anteriormente “não me importo em não ser mãe mais só não queria pensar mais neste assunto”, seria um alivio não ter expectativas todos os meses.
Mais em algum momento DEUS vai olhar por mim e aliviar essa dor que aberta meu coração.
Estou na maior correria com a faculdade, há esqueci de contar sobre isso então vamos lá:
Decidi retornar para a facul em 2010, pois pensei que seria uma forma de ocupar a minha mente no inicio foi ótimo, pois só pensava em estudar mais depois de 1 ano a vontade de engravidar me deixou louca novamente e desde então não consigo focar nos estudos faltam 5 matérias para terminar mais esta difícil esse semestre então nem se fala mais vou conseguir.
Acho que deu para notar que estou saindo da depre, muito cólica, dor de cabeça e é assim a vida de uma tentante que não desiste altos e baixos, choros e alegria e bola para frente uma hora minha vez chegará.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

4

Para a guerreira REJANE

Comecei a escrever para a querida Rejane do blog esperandomeumilagreacontecer mais ficou grande e contei mais um pouco sobre mim daí resolvi criar este post.
Não fica assim eu passei por essa situação depois de 5 anos tentando engravidar e quando consegui perdi meu BB. Apos 3 meses resolvi fazer IA eu estava super animada e no dia que fiz o BETA minha RED veio foi horrível, decidi que não faria uma outra por conta de todo o sofrimento.Acho que não suportaria.
Ontem estava muito deprimida com vontade de morrer, não agüento ver mulher grávida e ainda tenho que fingir que sou forte para todo mundo especialmente para a minha irmã acho que já falei que ela esta grávida de uma menina e até o nome eu que escolhi “ALLICE" ela fica muito preocupa comigo acho que se ela pudesse me dar um BB com certeza me daria eu amo minha irmã mais não gosto de ver o sofrimento dela quando me ver triste por causa deste motivo.
A minha fé não sei onde está (sei que é pecado falar isso)mais é o que sinto é inevitável, então força para todas nos e que DEUS conforte os nossos corações.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

0

Quero um BB

Há alguns dias tenho andado muito desanima, sei que Deus existe e que me agracia com muitas benções mais a minha cruz está ficando pesada de mais.
Eu me conformaria se não pudesse ter um BB mais a única coisa que peço é que alivia a minha alma que acalma o meu coração.
Não agüento mais pensar que quero ter um BB de olhar para todos os lados e perceber que só não estou grávida.
Às vezes fico me perguntando se sou uma pessoa tão má ou o que eu possa ter feito para ter que passar por tudo isso.
No domingo passado uma conhecida me falou que uma mulher de 42 anos está grávida de uma menina e que quer doar no momento não quis, mais agora sentido os sintomas da minha RED fico pensando que poderia ter conversado com meu marido sobre o assunto.
Se meu BB estivesse vivo estaria completando  4 meses,a DOR da perda é infinita e constante.
QUERO UM BB PRA CHAMAR DE MEU!!!!!!!

terça-feira, 4 de junho de 2013

1

Dia chuvoso

Hoje o dia aqui no RJ está assim:


Fui convidada a conhcer a Paróquia Nossa Senhora da Conceição em santa cruz ,hoje é dia da missa da vitória e estarei rezando por todas. BJSSS

segunda-feira, 3 de junho de 2013

2

Mais um pouquinho da minha história

Bem como eu havia dito vou contar aos poucos sobre mim, tenho uma irmã mais nova 1 ano e 6 meses e ela está grávida de 7 meses, sempre fomos muito amigas e depois que eu perdi meu BB ficamos mais unidas e essa gravidez dela me tirou do fundo do poço. No sábado fomos as compras no inicio foi legal mais depois de um tempo comecei a ficar desanimada pois parecia que sou não estava grávida naquele lugar foi horrível nunca tinha visto tanta mulher grávida em um só lugar,fiquei arrasada mais tinha a minha "NINHA" é assim que nos chamamos para me dar força.andei o dia inteiro e ainda faltou alguma coisas.
Hoje estou melhor e mais animada.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

3

Tô deprimida

Oi!Meninas,
Nos ultimos dias estou deprimida acho que é por conta que tenho lembrado muito do aborto que tive no ano passado,a dor é infinita e só quem passou é que pode explicar o sofrimento e continuo e mesmo não querendo pensar no assunto é mais forte do que eu.
Ainda não consegui ler um texto de Tentantes em oração,não tenho forças estou esgotada mentalmente.

terça-feira, 28 de maio de 2013

1

Uma dificil decisão

Bem amigas, sou tentante há 7 anos e acompanho o blog cheiro de leite desde o inicio mais nunca tive coragem de postar fico sofrendo junto com todas vocês e agora acho que é a hora de contar que não estão sozinhas nesta luta que pessoas que sofrem tanto que é inexplicável tentar dizer, vocês são minhas amigas sem saber mais é no cheiro de leite que entendo as dificuldades.
Resolvi criar coragem de montar blog depois de acompanhar o sofrimento da Paulinha e da Rejane.
Criei o blog hoje então não sei mexer ainda mais aos poucos vou contando a minha historia.